CÁRIE
   
Lá bem dentro da boca,
Há um bichinho danadinho
Constrói cavernas ocas,
E não se faz de rogado.

É um bichinho furão,
Que fura tudo que vê
Escorrega e é fujão,
Gosta de chocolates, pavês!

CÁRIE
   
CÁRIE Quando fica sossegado,
No meio da comilança,
Ele aproveita o bocado,
E faz a sua festança!

Gosta de inventar moda,
Destrói dentes branquinhos,
Machuca e incomoda
As bocas dos meninos.

   
Brinca de esconde-esconde,
Vive no meio dos dentes.
Não é fácil saber onde,
Ele se esconde da gente.

Seu maior inimigo,
Se chama pasta-de-dentes.
Este é seu maior perigo
Que ele é temente.

CÁRIE
   
CÁRIE Portanto muita atenção
Não deixe este bichinho,
Fazer de sua boca um salão
Cheia de buraquinhos.

Escove diariamente os dentes,
Com força e vontade,
Assim destruirá o valente,
E terá dentes fortes de verdade!

 

Angela Bretas 

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign: Angela Cecilia