coisas_de_mulher
 
COISAS DE MULHER
 
Ser mulher...
É nunca encontrar nada na bolsa (independentemente do tamanho)
Por ter tudo dentro dela.
É sofrer com a altura do salto
Por alguém que de repente virou sapo
Com a dor do parto.
É voltar depois de uma certa idade
A ver coisas imagináveis ou não...
Com rugas, papadas, barriga e uns fios prateados na cabeça...
Ser mulher...
É ter a capacidade de amar apaixonada e incondicionalmente
Seus filhos mesmo que ainda dentro da barriga.
É brigar feio com eles.
Às vezes até sapecar-lhes umas boas palmadas...
Pra chorar escondido depois.
É casar tendo a absoluta certeza
Que príncipes encantados não existem...
Mas com uma pontinha de esperança de ter encontrado o último e tem umas que encontram, viu?
Ser mulher...
É descobrir
Que definitivamente...aqueles tais príncipes encantados,
Não existem mesmo...e separar-se.
Afinal se eles existissem seriam chatérrimos!!...
Levantando veementemente a bandeira da imperfeição...
E esquecendo dela qando de novo se apaixona!
E se apaixona, e se apaixona, e se apaixona... sem nunca perder a esperança de ser feliz!
Ser mulher...
É não ter vergonha de assumir que não somos ilhas
E portanto precisamos de alguém, pai, mãe, namorados, maridos, amigos e amigas.
Que nos dêem colo, atenção, amor, proteção.
Sem que isto nos façam sentirmo-nos inferiores a nada nem a ninguém.
Ser mulher...
É arcar com as despesas da casa e dos filhos...
Ou com exatos 100% delas.
É trabalhar para ser independente, sem em nenhum momento esquecer
De ligar para saber se o filho já almoçou
Se aquela outra mulher tão parecida em nossas vidas
A empregada já chegou.
É ficar arrasada, sentir-se culpada
Nas noites que voltam do trabalho e seus pequenos tendo 3, 10, 15, 20, 30, 40 ou mais aninhos
Já estão dormindo,
E sentar-se ao lado deles de mansinho,
E ver mais uma vez como são lindos,
E falar baixinho nos seus ouvidos o quanto o amamos.
Ser mulher...
É fazer supermercado com o celular ao lado
E largar tudo indo embora sem levar nada
Por conta daquele contrato imperdível, de uma reunião inesperada
Ou por causa de uma amiga desesperada.
Ser mulher...
É ter ataque na maldita TPM
Ou usar a bendita TPM para justificar outros ataques (só de vez em quando, viu?)
Ser mulher...
É ter pulsos de ferro e unhas pintadas
É enlouquecer, se descabelar, lindamente penteada.
Ser a profissional mais dedicada, com um bom corretivo nas olheiras
Mesmo quando um filho está em casa doente
Depois de uma indormida madrugada.
É optar pela festa do dia da mães na escola, àquela reunião...
É ser racional,
Mesmo geneticamente emocional.
Ser mulher...
É nos sentirmos vencedoras, pelo simples fato
De sermos mulheres,
Sendo fortes o suficiente para viver em um mundo
Onde Homem não chora...
E sermos proprietárias de ombros, colo, ouvidos e alma para
Consolar as teimosas lágrimas
Que eles nem sempre conseguem esconder.

Márcia Yamada

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign : Angela Cecilia