*
*
*
*
*
*
*

 

     
  O VAGA-LUME  
     
  O VAGA-LUME  
     
  Na noite de São João,
Não vi nenhum balão.
Somente as estrelas piscavam,
Encantando a minha solidão.
 
Flutuando com o encanto da lua,
Apreciava como era a desilusão.
Até que um vaga-lume me apareceu,
Colocando mais brilho no céu.
Pousou-me sobre os meus braços,
Parecendo que queria um abraço.
O seu piscar era tão encantador,
Que a sonhar ele me levou.
 
   
  Aos meus olhos não tive um balão.
Só a natureza de presente em mãos.
As estrelas, o vaga-lume e a lua,
Que não me deixaram ir a loucura.
 
Sentindo São João ao meu lado,
Com o meu coração bem torturado,
Secando cada gota que repingava;
Dessa saudade tão desesperada!
 

Giovanna Rocha
 
   

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign : Angela Cecilia