os_oculos_da_vovo
OS ÓCULOS DA VOVÓ
os_oculos_da_vovoos_oculos_da_vovoos_oculos_da_vovo
- Como acabar meu tricô,
Como assistir à novela,
Se esses óculos benditos
Me somem sem mais aquela?
os_oculos_da_vovo
Vovó, procurando os óculos,
Vai do quarto para a sala
E de novo volta ao quarto,
Sem ninguém para ajudá-la.
os_oculos_da_vovo
E até parece que os netos
Estão a se divertir,
Pois mesmo seu predileto
Faz força para não rir.
os_oculos_da_vovo
Deve saber onde estão,
Porque lhe diz o malvado:
- Já está ficando quente
Seu chicotinho queimado!
os_oculos_da_vovo
E o diz quando está no quarto
Ou à sala torna a voltar.
- Mas como pode uma coisa
Em dois lugares estar?
os_oculos_da_vovo
Em sinal de desespero
Leva então as mãos à testa:
Ali estão os seus óculos
E tudo vira uma festa.

Dom Marcos Barbosa

os_oculos_da_vovo os_oculos_da_vovoos_oculos_da_vovo
 

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign: Angela Cecilia