A FRAGÂNCIA DE SUA PELE
A FRAGÂNCIA DE SUA PELE
 
 
Se eu lhe olhar muito,
Peço que me perdoe.
É que eu trabalho com as vistas,
Com os olhos cheios de calor
E mesmo no escuro eu vejo
A luz que emana
Da fragância de sua pele.
Se eu tirar de dentro do peito
Um suspirar bem profundo,
Peço humildemente que não ligue
É que sou muito sensível
Quando de você me acerco
E sinto bater lá no cérebro
A fragância de sua pele.
Se eu ficar atordoado
Sem saber o que fazer
Quando você se apresenta,
Não ligue, cale, suporte.
É que o mar me entontece,
Me deixa louco, adormece
Com a fragância de sua pele.
Se penso que é rosa vermelha
Ou outra cor que enternece
A sombra dos seus cabelos,
É isso mesmo que penso,
Que cheiro, vejo e respiro
Quero sentir num suspiro
A fragância de sua pele.

Fernando M. Tanajura
 

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada!
WebDesign : Angela Cecilia