OBRIGADO
OBRIGADO
 
Pelo tempo
que convivemos - obrigado!
Nesta encruzilhada
somos um. Neste instante.
O amanhã não nos pertence
e talvez não nos vejamos,
como agora.
Dê-me pois agora o abraço
pela incerta despedida
e esqueça as mágoas que criei.
O seu futuro caminho
talvez não seja o meu.
Mas, por hoje,
pelo que temos hoje,
e pelo que somos hoje.
-Amanhã, quando nos vermos,
Dê-me um olhar
e a sombra de um riso simples.
Beba em mim
o que foi criado n’outros tempos
por você.

Flávio Farias
 

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS!
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.
Obrigada!
 
WebDesign : Angela Cecilia