A ÉGUA E A ÁGUA

   
A ÉGUA E A ÁGUA

A égua olhava a lagoa
Com vontade de beber água.
A lagoa era tão larga,
Que a égua olhava e passava.
Bastava-lhe uma poça d'água,
Ah, mas só daqui a algumas léguas.
E a égua a sede agüentava.
A ÉGUA E A ÁGUA

A ÉGUA E A ÁGUA

A égua andava agora às cegas
De olhos vagos nas terras vagas
Buscando água

Grande mágoa !

A ÉGUA E A ÁGUA
Pois o orvalho é uma gota exígua
E as lagoas são muito largas !

Cecília Meireles

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign : Angela Cecilia