DONA VASSOURA
 
DONA VASSOURA
Trabalho o dia todo,

Todo dia sem falhar.

Não conheço feriado

Nem sei o que é repousar.

DONA VASSOURA
DONA VASSOURA Sempre em pé, sempre pronta!

Pensam que eu sou de aço?

Sei que sou uma vassoura

Mas durmo de pé de cansaço!

Se a visita é bem chata

E com a hora não se importa

Me viram de cabeça pra baixo

E fico tonta atrás da porta.

DONA VASSOURA
DONA VASSOURA Minha maior inimiga

É aquela sujeirinha teimosa

Que gruda no chão feito cola

E comigo se faz de gostosa.

As praias são tão grandes,

Morro de tanto trabalhar.

Se todos sujassem menos,

Menos tinha pra limpar.

DONA VASSOURA
DONA VASSOURA Quanto mais velha fico

Bem mais eu quero ficar.

Pois só depois de bem velha,

Me deixam em paz pra brincar.

 
Guiomar de Paiva Brandão

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign : Angela Cecilia