O CAVALINHO BRANCO

O CAVALINHO BRANCO
À tarde, o cavalinho branco está muito cansado;

Mas há um pedacinho do campo onde sempre é feriado.

O cavalo sacode a crina loura e comprida,

E nas verdes ervas sua branca crina.

Seu relincho estremece as raízes

E ele ensina aos ventos,

A alegria de sentir livre seus movimentos.

O CAVALINHO BRANCO
O CAVALINHO BRANCO
O CAVALINHO BRANCO

Trabalhou todo o dia tanto!

Desde a madrugada!

Descansa entre as flores, cavalinho branco,

De crina dourada!

Cecilia Meireles

Imagem de:http://www.webshots.com

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign : Angela Cecilia