O NINHO DA ROLINHA
O NINHO DA ROLINHA
O NINHO DA ROLINHA A rolinha apressada,
Fez seu ninho
Numas folhas de tucum.

Tão precário o bercinho
Pra filhotes tão grandões.
Fiquei alí preocupada
Com a chuva aos borbotões.

 
Cada vez que ela chega,
Co'a comida no seu bico,
Um filhote pobrezinho,
Põe de fora seu bumbum.

Estou contente de montão
Com os vizinhos do meu quarto,
Ao abrir, feliz, minha janela,
Dou bom dia para os quatro!

O NINHO DA ROLINHA
 
O NINHO DA ROLINHA Pisca-piscam tão lindinhos,
No meu canto de jardim...
Ai, quem dera eu pudesse
Tê-los, todos, bem pertinho assim.

Tão contente, fico eu,
De morar neste recanto,
Onde até os passarinhos,
Tem um pouco de acalanto.

 

Odete Ronchi Baltazar

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !

Não é permitida, sem prévia
autorização, a reprodução desta página.

Obrigada!

WebDesign : Angela Cecilia