UMA PALMADA BEM DADA
   
UMA PALMADA BEM DADA
É a menina manhosa
Que não gosta de rosa.
 

Que não quer a borboleta,
Porque é amarela e preta.

   
UMA PALMADA BEM DADA Que não quer maçã nem pêra,
Porque tem gosto de cera.
UMA PALMADA BEM DADA
   
Que não toma leite,
Porque lhe parece azeite.
   
Que mingau não toma,
Porque parece goma.
 
Que não almoça nem janta,
Porque cansa a garganta.
 
UMA PALMADA BEM DADA Que tem medo de gato,
E também de rato.
UMA PALMADA BEM DADA
 
E também de cão,
E também de ladrão.
  UMA PALMADA BEM DADA
Que não calça meia,
Porque dentro tem areia.
 
Que não toma banho frio,
Porque sente arrepio
 
Que não quer banho quente,
Porque calor sente.
 
UMA PALMADA BEM DADA Que a unha não corta,
Porque sempre fica torta.
 
Que não escova os dentes,
Porque ficam dormentes.
 
Que não quer dormir cedo,
Porque sente imenso medo.
UMA PALMADA BEM DADA
Que também tarde não dorme,
Porque sente um medo enorme.
 
UMA PALMADA BEM DADA Que não quer festa nem beijo,
Nem doce nem queijo... 
Ó menina levada,
Quer uma palmada?
Uma palmada bem dada,
Para quem não quer nada.
Cecilia Meireles

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign : Angela Cecilia