AMOR ANTIGO
 
AMOR ANTIGO
 
O amor antigo vive de si mesmo
Não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige, nem pede, nada espera.
Mas do destino vão nega a sentença.
AMOR ANTIGO
O amor antigo tem raízes fundas
Feitas de sofrimento e beleza.
Por aquelas mergulha no infinito,
E por estas suplanta a natureza.
AMOR ANTIGO
Se em toda parte o tempo desmorona
Aquilo que foi grande e deslumbrante,
O antigo amor, porém, nunca fenece
E a cada dia surge mais amante.
AMOR ANTIGO
Mais ardente, mais pode de esperança,
E resplandece no seu canto escuro
Tanto mais belo quanto mais amor.


Carlos Drummond de Andrade

Gráficos de : http://www.countrymanordesigns.com


AMOR ANTIGO

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign : Angela Cecilia