PONTEIROS DA SAUDADE

PONTEIROS DA SAUDADE


De repente bate uma saudade,
Vem a vontade de telefonar,
De ouvir a tua voz e estar nesse lugar
Onde também te ardes de ansiedade.

De repente quero largar tudo,
Sair correndo para o teu abraço
Só eu conheço a força que aqui faço
Para tornar esse desejo mudo.
Como são longas estas minhas horas!
Quantas esperas, Deus, quantas demoras
Para encontrar, enfim, o meu amor!
Quem colocou o tempo nos ponteiros
Não se lembrou do quanto eram certeiros
Pra nos matar com tanta espera e dor!


Sílvia Schmidt

Gráficos de : http://www.wendysbackgrounds.com/


PONTEIROS DA SAUDADE

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign : Angela Cecilia