SE MORRO
SE MORRO

Se morro sobrevive-me com tanta força pura
Que despertes a fúria do pálido e do frio,
De Sul a Sul levanta teus olhos indeléveis
De Sol a Sol que soe tua boca de guitarra.

SE MORRO
Não quero que vacilem teu riso nem teus passos,
Não quero que pareça minha herança de alegria,
Não chames a meu peito, estou ausente
Vive em minha ausência como numa casa.
SE MORRO
É uma casa tão grande a ausência
Que passarás nela através dos muros
E penderás os quadros no ar.
SE MORRO
É uma casa tão transparente a ausência
Que eu sem vida te verei viver
E se sofres, meu amor, morrerei outra vez.


Cora Coralina

Gráficos de : http://answhim.topcities.com/


SE MORRO

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign : Angela Cecilia