ERNESTO CARDENAL
NOSTALGIA


Ao perder-te, tu e eu perdemos.

Eu, porque tu eras o que eu mais amei.

Tu, porque eu era o que te amava mais.

Mas, de nós dois, tu perdeste mais que eu, porque
eu poderei amar a outras como amava a ti.

Mas a ti, não amarão como te amava eu.


Ernesto Cardenal

 

 
 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS !
Não é permitida, sem prévia autorização,
a reprodução desta página.

Obrigada !
WebDesign : Angela Cecilia